Atendentes do serviço de emergência 190 entram em greve

MANAUS – Trabalhadores do Centro Integrado de Operações Especiais (Ciops) e Agentes Sociais do Departamento Integrado de Polícia (DIP) paralisaram os atendimentos de emergência do serviço 190, na tarde de hoje (5), em Manaus. Segundo eles, o protesto é contra atraso no pagamento do salário do mês de dezembro do ano passado. Os agentes sociais auxiliam o trabalho das polícias civil e militar.

Apesar de os trabalhadores anunciarem paralisar o serviço de emergência por tempo indeterminado, o secretário de segurança pública, Sá Cavalcante, afirmou que o atendimento continuará. – A população não será prejudicada porque vamos acionar imediatamente os policiais militares-, disse.

– A greve está confirmada porque os atrasos nos salários ocorrem constantemente. Estivemos reunidos com o sindicato e faremos tudo dentro do que determina a lei. Infelizmente quem sofrerá será a população-, disse Mônica Vieira, representante dos agentes sociais. Segundo ela, o atraso nos  pagamentos ocorre há cerda de dois anos.

Ouça entrevista com o secretário de segurança pública

Na manhã de hoje, um grupo de funcionários se reuniu em frente ao prédio do Ministério do Trabalho, no bairro Aleixo, zona Centro-sul. Eles aguardavam resposta da reunião que aconteceu entre a Secretaria de Segurança Pública (SSP), Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz) e o Instituto de Dignidade para Todos (IDPT), responsável pela contratação de funcionários terceirizados.

De acordo com a assessoria da Secretaria de Segurança do Estado do Amazonas, os órgãos reuniram-se para discutir o problema do repasse da verba. O atraso pode ter ocorrido por conta da transição do ano de 2009 para 2010.

Ao Portal Amazônia, a Sefaz confirmou o atraso no repasse da verba ocasionado por questões burocráticas por parte da estrutura do Estado. Ainda conforme a secretaria, outro agravante foi o período de final de ano, que não permitiu que os setores responsáveis realizassem as transações necessárias para o repasse da verba.

O órgão afirmou que os processos para o repasse do valor estão sendo realizados e que não há entrave. Mais de 60 mil pagamentos são realizados por mês pela Sefaz. A quantia do repasse chega a R$ 2 milhões.

– A Sefaz fecha o ano antes de dezembro e somente agora o sistema está voltando às atividades, por isso houve esse atraso. Mas, o órgão estará depositando ainda hoje o dinheiro na conta da IDPT.  Vai depender do banco, se depositará a quantia na conta deles ou não-, disse o secretário de segurança.

De acordo com os agentes sociais, a greve atingirá os Departamentos de Polícia, IML, delegacias e Pronto Atendimentos (PACs) de Manaus. Segundo Mônica Vieira, a população vai ficar sem boletim de ocorrência e as viaturas não sairão para as ruas a partir do Ciops.

– Precisamos fazer isso porque somos esquecidos pelas autoridades. A documentação da SSP não foi repassada para a Sefaz e isso ocorre a vários anos-, disse a agente social Mônica Vieira.

Os agentes sociais são terceirizados há três anos para a Secretaria de Segurança Pública. Eles são contratados pelo governo do estado por meio da Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (Oscip) e IDPT.

O trabalho no Ciops e nas delegacias voltou ao normal no final da tarde.

Matéria publicada no www.portalamazonia.com

Advertisements

Deixe um comentário

Filed under notícias

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s